COMUNICAÇÃO E EXPRESSÃO

As aulas desta disciplina são focalizadas na leitura e na expressão, tanto oral quanto a corporal.
Nesse semestre trabalhamos sobre:
* Hino nacional: interpretação geral por parágrafos, utilizamos dicionários, em seguida os alunos em grupo realizaram uma dramatização através de danças e alegorias. Cada grupo ultrapassou os objetivos propostos pela professora Elba. O grupo de recreação pintou os rostos como os “cara pintadas” da época do impeachment do ex presidente Fernando Collor de Melo, trouxeram bexigas e vários aparatos confeccionados por eles, tudo em verde e amarelo.
* Estatuto da Criança e do Adolescente e a Constituição da República Federativa do Brasil: Os alunos escolheram as partes de cada lei, leram em grupo, debateram e preparam-se para apresentação de seminário, acrescentaram comentários no próprio trabalho. Muitos trouxeram depoimentos sobre a mudança de comportamento frente a dificuldades enfrentadas no comércio em geral. Em depoimento um aluno após aprendizado em sala sobre as leis, exigiu seu direito na compra de um celular, onde o mesmo conseguiu o preço menor, pois a loja queria enganá-lo. Muitos desses artigos foram retirados dos livros da biblioteca.
* Crônicas: Trabalhamos com vários livros da biblioteca, os quais foram: Crônicas do Jornal Estado de São Paulo (Mario Prata), Revista Caros amigos, autores como Ferréz, Frei Betto, George Burdokan etc, Coleção Para Gostar de Ler (Fernando Sabino, Carlos Drummond de Andrade…)
* Após explicações sobre o que era crônicas a professora levou para sala de aula outros livros de alguns escritores, os alunos se interessaram e procuraram na biblioteca alguns exemplares.
Os mais procurados foram: Frei Betto:autobiografia, Cartas na Prisão, Capão Pecado, Manual Prático do ódio, Comédias para se ler na escola e Crônicas de Mario Prata. Para encerramento das aulas sobre crônicas, os alunos procuraram crônicas jornalísticas e dramatizaram em sala de aula as crônicas escolhidas do livro para Gostar de Ler.
Os livros que foram usados em sala de aula já encontram-se disponíveis para empréstimo na biblioteca, veja um pouco deles:

ANDRADE, Carlos Drummond de. Para gostar de ler: crônicas. São Paulo: Ática, 2000. v.1
Resumo: Humor é o que não falta neste livro, que traz crônicas escritas por quem mais entende do assunto: Carlos Drummond de Andrade, Fernando Sabino, Paulo Mendes Campos e Rubem Braga. É só ler estes textos para entender, afinal, o que é a crônica. Mas se precisar mesmo de uma definição, fique com esta: crônica é um texto tão gostoso de ler que dá até vontade de escrever.

BETTO, Frei. Das catacumbas: cartas da prisão 1969-1971. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 1985.
Resumo: Este livro constitui-se na coletânea das cartas por ele escritas em seu primeiro período de encarceramento político no Brasil, de 1969 a 1971. Junto com o volume das “Cartas na prisão”, completa uma obra que ficará para sempre em nossa história como um dos testemunhos mais autênticos e calorosos sobre o valor inalienável da liberdade.
digitalizar00021

FERRÉZ. Capão Pecado. São Paulo: Labortexto Editorial, 2000.
Resumo: Capão Pecado induz o leitor à uma realidade pungente – a guerra civil que se instalou nas periferias brasileiras. A corrupção como regra na política, a excessiva concentração de renda em detrimento de programas sociais, a anestesia aplicada no povo… O romance, indica o repensar de uma realidade, a possibilidade imediata de humanização, a necessidade de educação e informação. O livro guarda segredos de linguagem, guarda literatura, revolta, muito amor e fraternidade. É uma história humana no meio da guerra civil urbana.
digitalizar0001

FERRÉZ. Manual prático do ódio. Rio de Janeiro: Objetiva, 2003.
Resumo: Manual prático do ódio conta a história de um grupo que planeja um assalto, mas também fala de outros medos e mistérios universais, de personagens que cultivam razões odiosamente humanas para matar, amar ou morrer. As diferentes facetas do ódio que, numa engrenagem cruel, afeta também gente como o metalúrgico Paulo, amante de livros e inconformado com o estado de degradação da comunidade onde vive; e ainda como o garoto Dinoitinha, um vendedor de flores, que está a um passo de se iniciar nas artimanhas das “quebradas”.
digitalizar

VERISSIMO, Luis Fernando. Comédias para se ler na escola. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.
Resumo: Neste livro, o autor fala sobre qualquer assunto e a qualquer pretexto, revela suas obsessões, mergulha em lembranças solitárias de infâncias e adolescências, encontrando sempre uma maneira nova de fazer isso, como se nunca o tivesse feito antes.
digitalizar0003

SABINO, Fernando. Para gostar de ler: crônicas. São Paulo: Ática, 1983. v.2

digitalizar00011

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s